Não entendo nadinha!

Como falar com os novatos????

Nós temos dificuldades em tentar explicar a “essência última” do aikidô quando questionados por novatos e leigos.

As palavras frustram as simples explicações verbais.

A essência última é uma experiência intuitiva e individual de pessoa que, afortunadamente, pode vir a compreendê-la depois de anos de treinamento e busca. Um composto de fatores complexos é parte da sabedoria contida nas conquistas artísticas tradicionais japonesas. Sua natureza é tal que, à medida em que uma pessoa se empenha no caminho do treinamento com o objetivo de alcançá-la, a compreensão virá cedo ou tarde. Esse tipo de fé, junto com a visão interior do nen (nen insight), desvelarão o coração do aikidô e trarão a essência última à realização.

Sendo altamente individual, apesar de universalmente acessível, essa essência será compreendida diferentemente, dependendo da pessoa e do seu nível de aprendizado. Eis a razão pela qual uma afirmação geral não pode ser feita sem causar alguns equívocos. Todavia está claro que a essência última é a mais alta compreensão alcançada pelo Fundador nos seus anos de incansável treinamento e busca. Vamos, por essa razão, recorrer a algumas declarações que revelam a sua compreensão da essência. Devem ser cuidadosamente digeridas, visto que, dependendo do estágio de treinamento, podem ser para uma pessoa nada mais que tentativas de expressões da compreensão última.

Eu levei a cabo o treinamento do meu corpo através do budô, e quando compreendi sua essência última, alcancei uma verdade ainda superior. Quando me conscientizei do âmago da realidade universal, vi claramente que os seres humanos devem unir a mente, o corpo e o ki que conecta os dois, e que uma pessoa deve harmonizar sua atividade com a atividade de todas as coisas no universo. Através do sutil trabalho do ki, a mente e o corpo são harmonizados, assim como a relação do indivíduo com o universo.

Se o sutil trabalho do ki não é devidamente utilizado, a mente e o corpo de uma pessoa tornar-se-ão doentes, o mundo se tornará caótico, e o universo será lançado à desordem. Aikidô é o caminho da verdade. Através da dedicação, treinamento e agudeza de espírito, o desempenho divino nascerá.

Somente seguindo os três tipos seguintes de treinamento, a verdade inabalável, de dureza como a de um diamante, se tornará parte da mente e do corpo de uma pessoa.

1. Treinar para harmonizar a mente da pessoa com a atividade de todas as coisas no universo.

2. Treinar para harmonizar o corpo da pessoa com a atividade de todas as coisas no universo.

3. Treinar para fazer o ki, que conecta a mente e o corpo, harmonizar com a atividade de todas as coisas no universo.

O verdadeiro aluno do aikidô é aquele que pratica e realiza esses três pontos simultaneamente, não meramente na teoria mas de fato, no dojô e em cada momento da vida diária.

O Fundador Ueshiba ensinava repetidamente:

Toda técnica de uma arte marcial deve estar de acordo com a verdade do universo. Se não estiver, a arte marcial ficará isolada e irá contra a arte marcial de take-musu (literalmente, marcial-criativo) que cria o amor. Aikidô é take-musu par excelência. Marcial (take), aqui, significa o rugido heróico, a ressonância do corpo, o poder de aum que ressoa no universo.

A ressonância do corpo deriva da unidade da mente e corpo que harmoniza com a ressonância do universo. A reação mútua e o intercâmbio produzem o ki do ai-ki. A essência do aikidô é o ecoar mútuo da ressonância do corpo com a ressonância do universo. Disso surge calor, luz e poder unidos em um espírito completamente realizado. A vitalidade de ecoar do corpo e a ressonância do universo alimentam o sutil trabalho do ki e dão origem ao take-musu ai-ki, a artes marcial que é amor, e amor que é nada mais que arte marcial.

11 anos 2 meses atrás